Atletas vão além dos treinos para melhorarem a performance e terem alto rendimento nas competições



Nem só de treino pesado vive um atleta. É preciso construir uma rotina que vá além das práticas esportivas e o ajude a ter mais disciplina, concentração, gestão emocional e que prepare o corpo para suportar a grande carga de treinos pela qual passa um atleta profissional.


Leandro Guilheiro, judoca duas vezes medalhista olímpico, participa de competições há quase 30 anos. "Sou atleta de alto rendimento e participo de competições de judô há muito tempo. "À medida que o tempo foi passando, os resultados foram aparecendo, mas também vieram as lesões. Conquistei duas medalhas olímpicas e nas duas edições me machuquei. Nos jogos de Atenas em 2004, voltei e operei o punho e o quadril; e nas olimpíadas de 2008, as costas, o joelho direito e o ombro esquerdo. De certa forma performance e lesão andaram lado a lado comigo e carreguei esses traumas na carreira", destacou Guilheiro que, para manter o rendimento, precisou buscar alternativas.

"Eu conheci o DeROSE Method e, com um mês de aulas gostei bastante de como o meu corpo se comportou. Reparei que antes estava fazendo pouco ou menos golpes do que eu costumava fazer durante as lutas e quando comecei a praticar o método, passei a ficar nas posições de alongamento com permanência, senti que uma parte da minha mobilidade começou a retornar e da minha flexibilidade também. Vejo uma evolução tremenda nos quatro meses que frequento", explica.
Guilheiro faz uma ressalva importante sobre as técnicas de respiração. "Outra coisa interessante que o DeROSE Method inicialmente te faz parar para pensar é em relação à respiração, que acaba te colocando num estado mental diferente e facilitando os seus movimentos e isso é uma coisa muito bacana. Se eu fosse resumir diria que com as aulas consigo potencializar o que eu preciso na minha performance esportiva, principalmente na parte de recuperação. Estou com o corpo mais maleável, mais flexível, mais móvel e consigo lutar da melhor forma possível. Além de fazer os meus melhores golpes, também evito algumas lesões por não ter a tensão muscular".

Pódio e Estilo de Vida

Para Anderson Grillo, que é esportista de Mountain bike e Triátlon, buscar qualidade de vida e atividades que pudessem lhe ajudar a evoluir como ser humano foi fundamental. Grillo pratica o DeROSE Method há 15 anos e encontrou mais do que suporte para treinos. "O método é um estilo de vida, em que você pode adaptar seus gostos, suas ambições, seus sonhos e suas conquistas. Com ele, você lida melhor com os problemas, com as frustrações, com os obstáculos e os desafios emocionais", analisa.

Com oito pódios no currículo, os resultados foram bastante expressivos para Grillo. "Obtive qualidade de vida, aperfeiçoamento, ganho de energia, disposição, vigor físico e mental, equilíbrio emocional, além de uma capacidade de autossuficiência para praticar as tarefas do dia a dia. A medida que vou ganhando maturidade vou vendo o método crescer dentro de mim e aflorar novos conceitos e hábitos, quebrando paradigmas e estigmas, dissolvendo pilares que só servem de peso na minha caminhada. Tudo isso foi uma grata surpresa, pois não esperava mudanças e transformações tão profundas", completa Grillo.

Neste ano, ele tem várias competições: serão oito de Triathlon e quatro de Mountain bike. O seu grande desafio será o Mundial de Half Distance - marca Challenge - em Samorin, na Eslováquia em 2 de junho. Vai nadar 1,9km, pedalar 90km e correr 21km. Será o representante do Brasil na categoria 45-49 junto com mais dois brasileiros.

Everest e Canal da Mancha

Resultados além do esperado também foram percebidos pelo triatleta Diego Ciarrocchi, que comemora o impacto em todos os âmbitos da sua vida. "Com o tempo de prática, observei que os resultados foram muito além dos físicos e atingiram todas as esferas da minha vida seja profissional, conjugal e na relação com os amigos. E claro, no esporte! Hoje não tenho mais lesões mesmo praticando provas de longa distância como Ironman – 4km de natação/180km de bike/42km corrida. Em três anos de prática, consegui diminuir meus tempos em provas em, praticamente, todas as distâncias. Sem contar que minha frequência cardíaca está mais baixa com as técnicas de respiração e, com isso, consigo resistir mais no endurance".

Ciarrocchi acaba de completar a Maratona da Disney, onde fez seu melhor tempo. Em julho, fará uma ultramaratona de 50km na montanha. Ainda esse ano, está previsto uma escalada de montanha e a faixa preta no Judô; e em 2020, um novo Ironman.

"Pra mim, o grande resultado do DeROSE Method foi mental e em provas de longa distância. Esse é um grande diferencial. Vejo como tive uma melhora como ser humano, nos relacionamentos e na minha rotina. Superou minhas expectativas também por entender como é rico e profundo o que aprendemos. Não nos falta nada".

A meta de Ciarrocchi é o Everest. Segundo seus planos, a ideia é escalar o cume em cinco anos. "Depois quero nadar o Canal da Mancha. Um novo desafio não me faz ficar no mesmo lugar sempre".

Nenhum comentário

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››