Manter a qualidade de vida é função para todos, independentemente da idade. E a prática de exercícios físicos auxilia nessa missão, que pode até parecer complexa, mas que segundo o médico do esporte, Dr. Luiz Tintori, é simples desde que seja orientada e feita com regularidade.

Doenças associadas ao sedentarismo - isto é, à falta de atividades físicas e esportivas-, excesso de peso e baixo consumo de verduras e frutas correspondem a mais de 70% das causas de mortes no Brasil, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Além de promover um envelhecimento saudável, a prática de exercícios físicos melhora a disposição das pessoas, combate a depressão, fibromialgia e fadiga - doenças que estão cada vez mais presentes nessa geração", explica Tintori, complementando que os exercícios também auxiliam no tratamento de doenças crônicas como hipertensão, diabetes, artrose e dores musculares.

O médico ressalta ainda que para manter a saúde em dia e em segurança, os exercícios precisam ser feitos mais de uma vez na semana e com uma intensidade dosada. "Pessoas que não se exercitam e têm um final de semana agitado, por exemplo, têm maior propensão a desenvolver arritmias cardíacas e morte súbita quando praticam alguma atividade ou esporte, especialmente se o indivíduo tiver mais de 50 anos".

Para prevenir doenças e manter o bem-estar físico e mental, o especialista indica como dever ser a prática adequada de exercícios físicos em cada fase da vida. Confira:

Crianças de até 12 anos: praticar atividades intensas como pega-pega, queimada e aulas de educação física, que envolvam a coordenação motora, consciência corporal, alongamento e força muscular. É na infância e adolescência que o indivíduo desenvolve as características para determinados esportes e cria um vínculo com a atividade física, ficando mais propenso a seguir esse ritmo na fase adulta.

Jovens e adultos: a série mais completa para jovens e adultos envolvem os três pilares do exercício: atividades aeróbicas como corrida e hidroginástica; atividades de força muscular como funcional e musculação; e atividades de flexibilidade como alongamento e ioga. Indicamos que sejam realizadas mais de três vezes na semana, por pelo menos 30 minutos.

Idosos: os idosos sofrem de perda muscular, falta de força e equilíbrio, sendo mais vulneráveis à quedas, fraturas e osteoporose, além de ter uma incidência maior de hipertensão, demências, diabetes e cânceres. Para prevenção de quedas, os exercícios de resistência como musculação, funcionais e pilates são os mais indicados. Caminhada e hidroginástica são boas atividades, no entanto, devem ser feitas somente após avaliação médica.

Imagem:https://br.freepik.com/fotos-gratis/senior-feliz-correndo-pela-linha-de-chegada_2827285.htm

Post a Comment

أحدث أقدم